Tableless

Busca Menu

Campanhas de E-mail Marketing

Seja o primeiro a comentar por

As Campanhas de E-mail Marketing estão em alta e, cada vez mais, presentes e importantes no mundo dos negócios, dos websites, dos hotsites, dos e-commerce, dos sites de compras coletivas e etc. Falar de E-mail Marketing parece fácil, mas costumo dizer que não é algo tão simples assim. E-mail Marketing é a utilização do e-mail como ferramenta de marketing direto, respeitando normas e procedimentos pré-definidos, a fim de analisar o retorno gerado por meio de relatórios e de análises gráficas, o que gera campanhas cada vez mais otimizadas. Essa definição é extremamente pertinente, fazendo com que cheguemos a acreditar que essa ferramenta é a solução para os problemas de empresas que desejam se comunicar com seus clientes. Todavia, isso só se torna possível quando entendemos as práticas e determinamos as estratégias corretas para uma campanha E-mail Marketing.

Contudo, se você conhece um pouco sobre o E-mail Marketing, e acha que é só pegar sua lista de clientes e sair disparando suas campanhas pelo Outlook, aleatoriamente, para conseguir campanhas cada vez mais lucrativas e mais otimizadas, você se enganou. Volte para seu Desktop e faça mais algumas pesquisas ou compre o livro Estratégias de E-mail Marketing do Murilo Gun e Bruno Queiroz, que lhe dará uma visão mais abrangente sobre tema.

Afinal, a primeira coisa que devemos pensar para começar a trabalhar campanhas estratégias de E-mail Marketing é a ferramenta que será utilizada, pois para por em prática as campanhas, há várias ferramentas boas disponíveis no mercado como: Aweber, Mailchimp, Get Response, E-goi e muitas outras por ai. Usar esses tipos de ferramentas, a princípio, pode parecer bobagem, prejuizo para sua empresa como já ouvir falar por ai, mas elas irão lhe ajudar e muito no gerenciamento de suas campanhas, na manutenção de suas listas de e-mails, nos relatórios detalhados das campanhas enviadas e o mais importante, na otimização de tempo.

Pois bem. Agora que você decidiu qual ferramenta usar, vamos nos concentrar na sua lista de e-mails, pois se você está pensando em comprar uma lista daquela empresa que você achou na busca do Google ou aquela lista de de 1 milhão de contatos que te ofereceram na 25 de Março, esqueça! A melhor maneira de obter resultados efetivos com as suas campanhas é utilizando a sua própria lista de e-mails e, se você não tem uma, tente construí-la por meio de pesquisas, de uma assinatura de Newsletter no seu site, por meio de iscas digitais como e-books, conversas diretas com seus clientes, solicitando a eles seus e-mails e, o mais importante, pedindo a autorização deles para poder enviar suas campanhas. Outro ponto importante é a segmentação da lista de e-mails, uma vez que de nada adianta coletar os e-mails de seus clientes e não saber o que realmente eles querem receber. Por isso, procure saber os gostos de seus clientes, seus hábitos de consumo e crie segmentos em sua lista para cada um deles, além de segmentos para sexo, data de aniversário, cidade e estado.

Outra ponto extremamente importante são as estratégias formuladas para suas campanhas. A partir da segmentação de sua lista de e-mails, você já terá uma base do que poderá oferecer para seus clientes, mas sempre a algo a mais para se fazer e, nesse caso, você pode incluir um calendário de datas sazonais e uma estratégia de conteúdo, pois seus clientes precisam de informações relevantes sobre o seu negócio. Portanto, se você tem uma loja de bicicletas em São Paulo, antes de enviar aquela oferta imperdível daquela Mountain Bike, envie alguns e-mails mostrando detalhes e as melhores trilhas para andar de Mountain Bike no Brasil, pois assim você estará estimulando o seu cliente a receber as ofertas da Mountain Bike. Acredite, o resultado de sua campanha será bem melhor, afinal, você quer uma Mountain Bike para se aventurar em trilhas ou para deixar como troféu, acumulando poeira na garagem da sua casa?

Para o fim, deixo a análise das métricas das campanhas de E-mail Marketing. As métricas por si só, não servem para nada, não têm valor algum se não forem analisadas e tomadas como base para novas estratégias. Recentemente, um amigo que trabalha em um e-commerce pediu minha ajuda para melhorar as campanhas de e-mail marketing que ele faz em seu trabalho e eu prontamente me coloquei à disposição, explicando para ele sobre a importância da segmentação da lista, coisa que ele ainda não tinha feito. Pedi que me enviasse os 5 últimos relatórios das campanhas que ele tinha feito. A partir desses relatórios eu fiz uma análise que daria outro artigo se eu fosse citar, mas um desses relatórios me chamou a atenção. Era uma peça de E-mail Marketing com foco em veda com aproximadamente 8 produtos, onde 3 deles com o ticket médio de R$250,00 tiveram um número considerável. Quando somei os cliques únicos, eram mais de 700 e olha que a lista de e-mails não era tão grande assim. Então, disse para ele filtrar pela ferramenta de E-mail Marketing quais foram as pessoas que clicaram nesses produtos e criar um novo segmento, além de criar outra peça de E-mail Marketing com apenas esses 3 produtos, contendo uma descrição bem detalhada que reforçasse os benefícios e as características, juntamente com um desconto de X% por um tempo determinado para despertar a sensação de escassez.

Ou seja, se essas 700 pessoas clicaram nesses produtos é porque elas se interessaram e desejam saber mais sobre eles. Ao fazer tal análise e disparar uma nova campanha que dessa vez está mais trabalhada com informações relevantes sobre o produto e um determinado desconto, a probabilidade de fechamento de venda aumenta consideravelmente e, se desse total, 5% forem convertidos em vendas, já vai ter valido o esforço.

Por isso, a análise detalhada de cada campanha se faz necessária e muito importante para as estratégias de E-mail Marketing, pois não adianta ficar disparando e-mails aleatórios, achando que você conhece seu cliente. Isso é praticamente impossível. Se você realmente quer saber o que seus clientes procuram, comece agora mesmo a analisar suas campanhas, veja se a ferramenta que está usando atende suas necessidades, construa sua lista e crie os segmentos que são importantes para seu negócio. Tenho certeza de que você irá descobrir muitas coisas interessantes sobre eles.

Publicado no dia