Tableless

Busca Menu

Cinco tipos de aplicativos que você deveria usar corretamente

Seja o primeiro a comentar por

O tempo todo esbarro com pessoas reclamando de um app qualquer estar “estragado por brasileiros”, que não “sabem usar” determinada coisa e acabam fazendo bagunça naquilo que era bacana até se tornar conhecido (cof cof hipsters cof cof). Isso pode acabar frustrando alguns desenvolvedores, que criam suas obras pensando num propósito e ele acaba sendo deturpado pelos usuários, claro, malditos.

Pensando nisso, em ajudar essas pessoas a não terem um colapso nervoso e quem sabe ganho alguns pontinhos no céu, decidi orientar as pessoas sobre “como usar o seu aplicativo favorito” aqui nesse post. Espero que gostem.

Ah! Antes de ler, eu sugiro que deixem essas pedras de lado 😉

Tinder – o Grindr dos héteros

O Grindr foi criado há um tempo para tentar facilitar uma prática que já era comum em clubes gays: encontrar parceiros para sexo casual. No caso, o público alvo eram gays homens, já que mulheres costumam ser mais românticas na escolha de seu par e tal. Como essa parte masculina é igual, não importando sua preferência sexual, surgiu o Tinder, o amigo do hétero na busca do sexo fácil e descompromissado.

O “problema” (reclamação da maioria dos homens solteiros que conheço e que usam o Tinder) é que a mulherada usa o aplicativo como se fosse um Par Perfeito, na intenção de encontrar um namorado, um amor, um marido. Ok, a gente sabe que isso não é pra todas, claro que tem muita mulher que sacou e entra em busca de um “amigo com benefícios”. Mas a busca por amor é maioria, e elas acabam frustradas tanto com o aplicativo quanto com os homens em geral, afinal, todos só pensam naquilo (o que deveria ser óbvio do início).

Eu escrevi mais sobre isso no Tecnocracia, se quiserem dar uma lida.

Secret.ly / Whisper – Compartilhe seus segredos anonimamente

Existem diversos aplicativos desse tipo nas app stores e pelo visto os norte americanos adoram esse tipo de coisa. A ideia geral é poder desabafar um segredo qualquer, algo que esteja te sufocando, pode receber feedback das pessoas e ninguém saber exatamente quem você é. Um desabafo anônimo, modelo básico do negócio.

app-anonimato

Eu não sei o que há, se é uma desnecessidade do anonimato ou uma carência generalizada mesmo, mas esses dois aplicativos citados, que são aparentemente os mais utilizados por brasileiros, não tem exatamente posts nessa linha. O que mais se vê são pessoas procurando pessoas. O Secret parece um Grindr e o Whisper parece um Tindr e ambos parecem o ParPerfeito. As pessoas postam “anúncios” procurando um amor ou sexo, criam pseudônimos que o identifiquem através dos posts ou simplesmente colocam seu nome, e-mail e (pasmem!) até o celular eu já vi publicado.

Todo mundo sabe que cada um usa a Internet do jeito que quer, certo? Mas imagine na vida real, você tentar comprar carne na farmácia e remédio na oficina mecânica. Lugares virtuais ainda são lugares, se você for no lugar certo, é mais fácil conseguir o que deseja.

LinkedIN – o Facebook profissional

A rede está se expandindo no país novamente e já até passou o Twitter em acessos (não foi muito difícil, não?) e a principal consequência disso é o mau uso por parte dos usuários – novos e antigos. O pessoal anda compartilhando por lá as coisas que normalmente seriam enviadas no Facebook, como frases de auto-ajuda, pensamentos do dia, filosofias, piadas, etc. Muitas vezes com a “temática” profissional, mas ainda assim, não é esse o ponto. Fora a mania de adicionar todo mundo.

O app foi criado com a intenção de se encontrar profissionais e vagas de trabalho, expandiu-se nos grupos de discussão profissionais e foram-se adicionando funcionalidades que acabaram por confundir seu maior valor. Em breve a rede também vai começar a reduzir o alcance e filtrar conteúdo, como o Facebook faz atualmente.

DropBox – backup online

O DropBox é um bom sistema de backup e integração de armazenamento entre diversos dispositivos. Eu gosto, é simples, funcional, fácil de usar e explicar para o cliente ou familiar. Como alguém poderia utilizar isso de outra forma, não é?

Claro que sim, é sempre possível. Eu já vi sites inteiros (sem programação server-side, óbvio) rodando em contas do DropBox. Em mais de uma conta, em um mesmo site, para diluir os acessos e aproveitar os espaços gratuitos cedidos pelo app. Já vi também plugins e implementações em CMSs que usam o DropBox como CDN (para servir imagens e outros assets externamente). Como a ferramenta possibilita o compartilhamento público via web de algumas pastas, não demorou nada a surgirem coisas como essa.

Vale lembrar que você pode usar, claro, o que quiser, mas lembre-se sempre dos termos de uso e das limitações impostas pelo serviço antes de se apoiar em soluções, digamos, alternativas. O DropBox por exemplo possui uma limitação de tráfego, o que torna o uso como CDN inviável em sites ou blogs um pouco maiores que os novatos e pequenos. Se começou a ter uma quantidade bacana de acessos diários, suas imagens vão começar a não aparecer. Fora que se isso for considerado mau uso pela ferramenta, sua conta é cancelada sem maiores explicações.

Grupos no WhatsApp / Telegram – infernize seus amigos de madrugada

Mensageiros instantâneos são sensacionais. O fato de surgirem bem na bolha dos preços de SMS praticados pelas operadoras e a ausência de garantia na entrega, fez com que esses aplicativos fizessem sucesso de imediato. O problema está no excesso, sempre.

Quando aplicativos como esse abrem uma funcionalidade de criação e participação de “grupos de contato”, as pessoas parece que piram e acham que aquilo é sala de bate-papo do UOL. Gente, parem. Um grupo de contato é uma ferramenta ótima para enviar mensagens para muitas pessoas ao mesmo tempo. Se as mensagens são excessivas ou fogem à proposta do grupo (claro que existem grupos de zoeiras, então, nesses tá valendo) as pessoas vão começar a sair do grupo ou desligar as notificações. Daí quando uma mensagem for realmente importante, ela não atinge todo mundo no tempo que deveria.

E você? Que aplicativo que usa ou desenvolveu está sendo usado de alguma maneira errada ou irritante? Compartilhe nos comentários.

Publicado no dia