Tableless

Busca Menu

Não venda tecnologia. Venda produtos e pense no business.

Seja o primeiro a comentar por

Don Draper, em algum episódio de Mad Man, deixa bem claro durante uma reunião: “Eu não vendo propaganda. Vendo produtos”. Desta frase podemos tirar muitas lições que podem ajudar em nosso trabalho. A principal delas é que precisamos parar de focar somente na tecnologia e pensar no cenário por completo, pensar no business.

Ao invés de propaganda, pense em sites, sistemas, games, ou qualquer outro produto/serviço que você pode realizar. Ao invés de produtos, pense no retorno que estes serviços geram para quem está pagando por ele.

Tudo é uma questão de investimento x retorno.

“Em economia, investimento significa a aplicação de capital em meios de produção, visando ao aumento da capacidade produtiva (instalações, máquinas, transporte, infraestrutura) ou seja, em bens de capital.” Wikipedia

Ou seja: quem paga para que você realize um serviço está realizando um investimento visando um retorno. Realizar este serviço com excelência é o mínimo que se espera de você e somente isso não pode se tornar um diferencial. Você se tornará peça chave a partir do momento que não focar somente na entrega do seu serviço, mas quando visualizar toda situação de forma holística e assimilar o problema do seu contratante, pensando no cenário macro além de sua entrega, e junto com ele encontrar soluções ao invés de apenas executa-las.

Antes de tudo seu serviço precisa, e deve, ser impecável. Para que em seguida você possa perceber além disso e observar a situação por completo, podendo se posicionar como peça chave no business do seu cliente.

Poderá oferecer soluções ao invés de só implementar ideias.
Poderá apontar caminhos ao invés de só seguir estratégias.
Você tomará as rédeas da situação e terá seu valor precificado de forma diferente frente aos demais.

Pensando em uma analogia simples, não queira ser uma farmácia: onde as pessoas chegam com a receita e compram remédios. Queira ser o médico: onde as pessoas chegam com os sintomas buscando soluções. Mas tenha a farmácia ao lado, para que seu cliente procure lá os remédios.

Sempre gosto de pensar na “experiência do usuário” do meu cliente:

  • Como ele me enxerga?
  • O que ele espera?
  • Até onde ele acredita que posso agregar e gerar valor ao seu negócio?

Este empresário, ou empresa, decidiu investir em você visando um retorno e isso gera expectativas maiores que a entrega de projeto. Ele espera mais, mesmo que inconscientemente. Espera, e confia, que você poderá ajudar nos resultados de faturamento, brand love, satisfação, ou qualquer outro indicador que entregue resultado tangível ao business. E por isso torna-se fundamental que você pense no business.

Questione-se:

  • Este é o melhor projeto?
  • É o melhor caminho para o resultado?
  • Vai agregar algum valor ao cliente do meu cliente?
  • Irá funcionar de fato?
  • Terá um retorno maior que o investimento?
  • Se esta empresa fosse minha, eu faria isso?
  • Posso mensurar e apresentar isso? Como?

Garanto que partindo deste pensamento você já dará um salto na qualidade do seu trabalho. Ao invés de entregar sites, irá entregar resultados e se tornará peça chave para qualquer negócio.

Pense nisso.

Publicado no dia