Tableless

Busca Menu

Sublime Text 2 – Meu novo editor

Seja o primeiro a comentar por

Durante muito tempo eu fui apaixonado pelo Coda e pelo Textmate. Eu os utilizava praticamente todos os dias. O Coda tem um find/replace sensacional que funciona muito bem. O Textmate é ligeiro para a criação de snippets e outras tarefinhas automatizadas. Acontece que eu conheci o Sublime Text pelo Márcio Trindade, que trabalha comigo e então eu me apaixonei. Não pelo Márcio, mas pelo Sublime (falá-se sublaime). 😉

Sem frescura

O que eu amava quando no Editplus do Windows era a interface limpa. Não quero ver iconezinhos bonitinhos, eu quero uma tela branca, pronta pra escrever. O problema é que eu não sou sadomasoquista suficiente para ficar usando o VI. O Textmate é muito parecido com o Editplus nesse quesito, assim como o Sublime. O Sublime é limpo e o code highlight padrão é muito confortável. Confesso que nunca fui fã de editores com o fundo escuro. Comecei a gostar depois do Sublime.

Customização

A customização do Textmate é sensacional. As possibilidades são muito maiores que a do Coda. Mas o Sublime consegue superar o Textmate. Ele guarda as configurações personalizadas em um arquivo separado com a sintaxe parecida com JSON. Você pode colocar esse arquivo no seu Dropbox e criar um link simbólico para o diretório do Sublime. Assim as suas configurações ficam iguais no trabalho e em casa.

Nesse arquivo você pode configurar tudo, desde o thema que será usado até as definições de word-wrap, tabs e espaços, tamanho de fonte, algumas configurações de busca e etc. Sensacional. Nunca mais perca tempo reconfigurando seu editor quando reinstalar o sistema.

[cc lang=”javascript”]
“indent_subsequent_lines”: true,
“indent_to_bracket”: false,
“line_numbers”: true,
“line_padding_bottom”: 2,
“line_padding_top”: 2,
“margin”: 0,
“match_brackets”: true,
“match_brackets_angle”: false,
“match_brackets_braces”: true,
“match_brackets_content”: true,
“match_brackets_square”: true,
“match_selection”: true,
“match_tags”: true,
“move_to_limit_on_up_down”: false,
“open_files_in_new_window”: true,
“overlay_scroll_bars”: “system”,
“remember_open_files”: false,
“rulers”:
[/cc]

Como sou um cara solidário, coloquei meus arquivos de configuração do Sublime no Git. Assim você consegue pegar emprestado e eu não perco toda vez que eu reinstalar o sistema.

Plugins

Os plugins são o filé do Sublime Text. Para começar instale o Sublime Package Control. Este plugin te ajuda a descobrir, instalar e gerenciar pacotes e plugins do Sublime facilmente via comando de teclado.

Outro plugin muito útil é o SideBarEnhancements. Ele insere uma série de opções no menu contextual dos arquivos da sidebar. Você pode dizer: “O meu editor faz isso sem plugin”. Aí eu digo: “Você consegue customizar se quiser?”.

Existem outros plugins para integrar com o GIT, snippets para Bootstrap, SFTP, highlight, VI, SASS, LESS e outras coisas.

Descubra alguns plugins disponíveis para o Sublime aqui.

Você pode instalar esses plugins via o Package Control, que citamos anteriormente.

Tarefas com o Teclado

Quer encontrar uma função, classe ou id? Existe um atalho que se chama GoTo Anything. Aperte CMD+R ou CMD+P (CTRL+P), coloque um @ e comece a digitar o nome da função. Quer ir para uma linha? Digite CTLR+G ou CMD+P, coloque : e diga o número da linha.

Dá uma olhada nesses atalhos básicos e nesse Sublime Cheet Sheet.

Só o GoTo Anything quebra um galho danado.

A seleção por colunas funciona como no Textmate. E pra mim, uma novidade que eu só via no VI é a seleção por similaridade. Você consegue selecionar, via teclado mesmo, várias tags ou caractéres iguais. Por exemplo, suponha que você queira selecionar em um mesmo documento todas as tags <p>. Selecione primeiro a tag e depois aperte CMD+D.

Find and Replace

Find and Replace é coisa linda. Eu não vivo sem e provavelmente você também não. Você consegue procurar por arquivos e palavras em todos os documentos de uma pasta determinada, em arquivos abertos ou em pastas abertas. Aperte CMD+T e você consegue filtrar os arquivos que você precisa. Claro, que você também pode procurar arquivos via o GoTo Anything que já havíamos falado anteriormente via CMD+P.

SHIT+CMD+F você procura e substitui por arquivos dentro de uma determinada pasta.
Com ALT(option)+CMD+F você tem o find/replace tradicional.

Nem preciso dizer do suporte a expressões regulares, né?

Suporte

O Sublime tem versões para Windows, Linux e Mac.

Mais para ler

Publicado no dia