As 4 tendências pra 2018 que você PRECISA saber. Ou não.

Essas são apenas as minhas falhas opiniões de um jovem mortal.

por Matheus Lima 08/01/2018 Comentários ~ 4 min. / 833 palavras

Sim, eu já sei o que você vai dizer.

“Previsões não funcionam.”

Concordo. No geral não funcionam mesmo. Qualquer um que tenha lido a obra de Nassim Taleb, principalmente o Cisne Negro, sabe disso.

Mas não é essa a graça de ser um humano? Saber que está errado, racionalizar e errar assim mesmo?

Apenas mais um ser humano sendo estúpido

Então, caro amigo, não leve esse post tão a sério. Essas são apenas as minhas falhas opiniões de um jovem mortal.


Progressive Web Apps

Em 2015 e 2016, quase ninguém me dava atenção quando falava sobre PWAs. Mas em 2017 o jogo virou. O Google, e outras gigantes investiram pesadamente nos Progressive Web Apps. Ano passado até a Apple, que era a única das grandes a impedir a evolução dos PWAs, começou a implementar o Service Worker no Safari.

Sabe aquele velho sonho de escrever o seu código apenas uma vez e ele servir pra web, iOS, android e qualquer outro device? Com os PWAs isso será possível.

Pra 2018 então ficam duas previsões:

  • A Apple termina a implementação do Service Worker no Safari e com isso todos os browsers vão estar prontos para os PWAs.
  • Tanto na Play Store quanto na App Store, poderemos encontrar PWAs pra serem baixados como se fossem aplicativos nativos normais. O usuário final não saberá a diferença entre eles.

Criptomoedas

Acompanho o Bitcoin desde 2011. Comprei os meus primeiros entre 2012 e 2014. E perdi todos eles em 2015.

Nem o Lobo de Wall Street jogou tanto dinheiro fora

Esse ano inclusive pretendo fazer mais posts sobre as criptomoedas por tamanha desinformação que está sendo passada pela mídia (e pelo Medium, hehe).

Pra ter ideia do problema, alguns americanos estão até hipotecando as suas casas pra comprar Bitcoins. As pessoas não aprenderam basicamente nada com a bolha dot-com e com a crise de 2008.

Dito isso, é inegável a revolução que as criptomoedas, lideradas pelo Bitcoin, vão causar nas nossas vidas.

Na Venezuela e no Zimbabwe, o Bitcoin já está salvando vidas.

O Maduro é um presidente nada maduro O Maduro é um presidente nada maduro

Pra mim, e pra diversas outras pessoas, as criptomoedas são uma revolução tão grande quanto a própria internet.

Ficam então as minha previsões pra esse ano:

  • Vidas vão continuar sendo salvas (principalmente de refugiados e de populações que vivem em países com moedas hiperinflacionárias)
  • Fraudes, especulação e talvez até mortes vão ser causadas por criptomoedas. E pior ainda: seus amigos insuportáveis, que geralmente também fazem Crossfit, vão dizer que ganharam 10% ao dia com trade de altcoins.
  • Vamos ver novas utilidades para o Blockchain.
  • Ethereum vai ser o novo Facebook
  • A sua mãe vai te perguntar sobre o Bitcoin. Isso se ela ainda não perguntou no ano passado (a minha já).

React vai ser o novo jQuery

Na verdade, de certa forma, o React já é o novo jQuery. Dá uma olhada no gráfico abaixo que mostra a quantidade de vagas de emprego por tecnologia (no site indeed.com).

Pela primeira vez, em muito tempo, o jQuery perdeu pra alguém.

React em primeiro lugar em ofertas de emprego React em primeiro lugar em ofertas de emprego

Além disso, se você ainda não percebeu, o React está em absolutamente tudo. Já temos React pra smartphones, pra TVs (é nós Raphael Amorim), pra VR e até pro pacote office.

Ficam as previsões pra 2018:

  • O React vai continuar crescendo ainda mais.
  • A briga vai deixar de ser React x Angular e vai passar a ser React x Vue.

Privacidade

Poucas séries são tão essenciais nos tempo de hoje quanto o Black Mirror. Ele nos faz lembrar da pior forma possível, o que pode acontecer no futuro próximo, se não ficarmos atentos aos efeitos colaterais da tecnologia.

Graças a esse menino agora uso um post-it na câmera do meu notebook

Antes, pessoas que se preocupavam com sua privacidade online eram vistas como neuróticas. Mas com o que vem acontecendo recentemente (exemplos abaixo), acredito que em 2018 quem não cuidar de sua privacidade online é que vai ser a minoria:

Com isso, pra esse ano prevejo:

  • Uma preocupação maior com as próprias senhas (provavelmente um aumento de serviços como o 1Password) e o uso de 2Factor.
  • A ascenção dos dumbphones (igual aos smartphones só que com apenas funções básicas, ou seja sem o poder de destruição que nudes, geolocalização e roubo de senhas podem fazer na vida de alguém).
  • E no geral, uma preocupação maior com os devices que temos em casa. Vamos pensar duas vezes antes de deixar nosso smartphone entrar no quarto. O #CumbucaGate é só o começo.

Bem, é basicamente isso. Se você tem alguma previsão coloque nos comentários.

A graça desse post é que se eu acertar alguma dessas tendências, e provavelmente isso vai acontecer, vou poder dizer:

“Viram? Acertei!!!”.

Mas se eu errar tudo, basta dizer:

“Era só um chute galera, fiquem tranquilos”.

Win-win.