Pesquisa – Como se tornar um desenvolvedor melhor

Pesquisa com alguns dos profissionais mais influentes no mercado.

por Tailo Mateus Gonsalves 31/10/2017 Comentários

Muitas pessoas não sabem como iniciar sua carreira como desenvolvedor. Com isso, realizei uma pesquisa com alguns dos profissionais mais influentes no desenvolvimento web. Esta pesquisa tem a finalidade de ajudar pessoas que estão começando ou pretendem começar nessa área. Além de todas as opiniões, não deixo de ressaltar a extrema importância de alguns itens: lógica de programação aguçada, domínio do inglês e muito JavaScript.

Minha opinião: Não tenha medo da mudança, arrisque-se. Busque mais conhecimento e quando conseguir não seja arrogante.

Veja o que cada desenvolvedor julga ser mais importante:

Caio Gondim

Constância é a chave. Tente sempre aprender e aplicar dentro de um feedback loop curto. Quebre suas tarefas em pedaços mastigáveis. Isso serve não só para aprender algo, mas para qualquer projeto. A perda de motivação é uma das grandes razões que fazem novatos desistirem no começo, e seniors não se aperfeiçoarem mais. “Sua carreira é uma maratona, não um sprint”.


Bernard De Luna

Não tenha medo de ir para fora do país; guarde dinheiro, pois um dia vai precisar; você é foda e não deixe ninguém te dizer o contrário; invista em bitcoins; escreva os seus posts que deram certo em português e lance em inglês; estude mais javascript; não fale tudo que você pensa; de força para as mulheres que você já trabalhou; faça mais contato com empresas, com quase a mesma intensidade que você faz com os devs; combine open source com projetos que tenham modelo de negócio.


Elton Minetto

Não se preocupe tanto com linguagens de programação, estude mais conceitos básicos como complexidade de algoritmos, estrutura de dados, design patterns, arquitetura de sistemas. As linguagens vão mudar, mas estes conceitos vão ser muito importantes na sua carreira. Ahh, e participe de eventos!


Eduardo Matos

Primeiro, não abrace tudo de uma vez. Melhor aprender aos poucos do que ingerir tudo e só saber porções de conhecimento. Vivemos uma era muito agressiva no que diz respeito a quantidade de conteúdo, mas não se intimide nem dê atenção a tudo. Apenas foque na área que você quer aprender. Segundo, siga algumas pessoas que são focadas em determinadas áreas e aprenda com elas, veja quem elas seguem ou usam como referência. Com certeza você vai consumir muito conteúdo bom delas!


Davi Ferreira

Seja humilde. Humildade não é abaixar a cabeça, mas simplesmente aceitar que existem outras opiniões diferentes da sua. Procure respeitar outros pontos de vista e entender o contexto do que está sendo dito. Empatia é tudo.


Felipe Nascimento de Moura

Não tenha medo de aprender e de experimentar…sempre há algo novo para ser aprendido ou discutido, e algo novo pode ser inventado ou descoberto!


Alda Rocha

Se envolva com a comunidade. A gente acha que todo o conhecimento está por aí pela internet, mas na verdade o conhecimento maior é a troca de experiência com quem já está no mercado e a troca de networking com as pessoas. Muda muita nossa perspectiva sobre o desenvolvimento e sobre nós mesmos.


Diego Eis

Não se compare com ninguém: Eu passei boa parte da minha vida profissional com medo de tentar coisas novas pelo simples motivo de que eu perdia meu tempo comparando meus atos, iniciativas, resultados e capacidade com outras pessoas. Essa atitude me levou a guardar projetos e desistir de um monte de outras coisas legais pois me deixou inseguro. Por isso, se tiver que fazer alguma coisa, apenas faça. Não pense o que outras pessoas pensariam, não compare o que você fez com o que outra pessoa poderia ter feito. Isso é perda de tempo e posso dizer que é uma tremenda burrice, pois em primeiro lugar sua experiência é diferente de qualquer outra pessoa e na maioria das vezes, um mesmo trabalho terá resultados diferentes. Sim, o seu resultado pode ser pior do que de outras pessoas, mas isso não quer dizer que você deveria deixar de fazer, pelo contrário.

Síndrome do Impostor: O primeiro item leva à este segundo, pois quanto mais você se compara, mais você se torna inseguro, mais você pensa duas vezes antes de fazer algo e mais você se preocupa no que outras pessoas estão pensando ou pensariam de você e do seu trabalho. Se você quiser se sentir seguro, peça feedback do seu trabalho para outras pessoas. Não se deixe levar pelo seu “eu detrator”.

CONCLUSÃO

Podemos observar que não é só de código que vive um bom desenvolvedor, fique atento as demais qualidades, que são tão (ou mais) importantes quanto fazer um código exemplar. Não existe uma fórmula mágica para o sucesso, mas acredito que dando uma devida atenção ao que esses profissionais estão lhe falando, já é um excelente primeiro passo para se tornar uma referência.