Os textos mais acessados no Tableless em 2017

Mais de 1 milhão e meio de pessoas acessaram e leram algum artigo.

por Tailo Mateus Gonsalves 28/12/2017 Comentários ~ 2 min. / 360 palavras

Mais um ano no fim, em 2018 nós teremos muitas oportunidades para fazer várias coisas importantes. Muitas pessoas escreveram para o Tableless este ano, no total foram 101 artigos publicados (até o momento), com aproximadamente 4 milhões de visualizações. Ajudamos muitas pessoas e vamos continuar.

Retrospectiva rápida sobre 2017, no topo da lista dos mais vistos estão artigos mais antigos. Porém, aqui embaixo, deixo os textos mais lidos e que possuem publicação este ano.

1 - O fim da profissão front-end, por Diego Eis

O front-end como você conhece vai morrer.

2 - Como instalar Node.js no Linux corretamente (Ubuntu, Debian, Elementary OS), por Mateus Malaquias

Calma! É tentador entrar em desespero, mas segure sua onda…

3 - Criando uma aplicação de Chat simples com NodeJS e Socket.io, por Daniel Campos

Neste tutorial iremos abordar alguns conceitos do Socket.io criando um simples sistema de chat para browser.

4 - O que TODO desenvolvedor JavaScript precisa saber, por Matheus Lima

Nos últimos anos o JS passou por uma grande revolução, apesar disso, existe uma parte fundamental da linguagem que todos deveríamos saber.

5 - Crie sites em questão de minutos com o Pingendo, por Bruno

Sem dúvidas, o Bootstrap é um dos frameworks mais utilizados ultimamente, porém, para algumas pessoas, ainda é meio complicado lidar com os códigos, sejam eles HTML, CSS ou JavaScript.

6 - Agora o Tableless é estático, por Diego Eis

Agora o Tableless é estático.

7 - Opera Neon – Até que enfim um browser decente, por Diego Eis

Eu tenho um faniquito com browser. Eu AMO o Safari. Sério. Ele é limpo, leve, rápido o bastante, não mata toda a memória do meu Mac.

8 - Criando a sua primeira aplicação web com React, por Lucas Daltro

Criando a sua primeira aplicação web com React.

9 - Você conhece o Google Hacking? Por Julio Carneiro

O Google Hacking nada mais é que uma prática para encontrar aquivos e/ou falhas a partir do Google. Então vamos entender e conhece-lo na prática!


Para concluir, muito obrigado a todos que fizeram parte deste ano de alguma forma. Ano que vem tem muito mais. Vão com cuidado nas curvas heheheh