Tableless

Busca Menu

Project Glass

Seja o primeiro a comentar por

Eu estou separando um tempo frequentemente para ler sobre tecnologias que podem nos influenciar no futuro. Gosto muito de tentar imaginar como a web será daqui um tempo e como nós, desenvolvedores, designers, profissionais de usabilidade e acessibilidade podem se adequar em um lugar onde os browsers, realmente, serão secundários. Comece vendo o vídeo da HP, mostrando a Cooltown, feito há alguns anos.

Hoje surgiu um vídeo no Brain9, sobre uma iniciativa do Google para um óculos que usa a tecnologia ao nosso favor, em tarefas simples e diárias. É uma interação totalmente diferente. Veja abaixo:

Quantos browsers você viu ali? Se não viu nenhum browser, pergunte-se sobre HTML, o CSS e Javascript? Será que escreveremos CSS e HTML em tempos assim? E se escrevermos, como será? E se não escrevermos, o que estaremos fazendo? Designers, como vocês se encaixam nesse cenário? Programadores, como vocês se veem em um ambiente como este? Como vai ser programado?

Em um ambiente como esse não existe responsive web design. Não existe layout para mobiles. não existe ficar brigando se faz ou não faz sites para IE. Eu estou colocando aqui um pensamento muito, mas muito superficial. Algumas respostas são óbvias outras nem tanto. Mas são óbvias para quem?

Estou mudando muito o foco aqui do Tableless. Quero falar mais sobre comportamento e mercado do que tutoriaizinhos e truquezinhos com CSS. Você consegue encontrar isso fácil na web. O problema é que a grande maioria dos desenvolvedores brasileiro não tem base conceitual nenhuma. Muitos não entendem como funciona o negócio. Isso é sério. Para mim é mais importante que assuntos técnicos.
Tem designers trabalhando com web que não entendem HTML/CSS. Tem programadores que ainda insistem em aprender apenas a linguagem server-side e ficam se lixando para HTML. Tem desenvolvedores de interface que não estão nem aí pra semântica, css bem escrito e caem na bobeira de ficar discutindo assuntos superficiais como abordar ou não abordar determinado browser, ou o Flash é melhor que HTML e vice-versa.

Mas esse post não é sobre isso. Aproveite o vídeo e pense nisso! 😉

Publicado no dia