Semântica, padrões e o que você tem a ver com isto

Entenda de uma vez por todas o que é web semântica e compare as principais diferenças entre alguns elementos de HTML.

por Dani Guerrato 11/12/2013

O HTML é uma linguagem simples de aprender, mas muito difícil de dominar. Segundo a documentação da W3C existem atualmente 107 elementos de HTML5. Muitos deles ainda causam certa confusão entre os desenvolvedores ou por possuírem funções muito parecidas, comportamentos visuais praticamente idênticos ou ainda por serem simplesmente desconhecidos pela comunidade. Alguns elementos ainda são chamados de “mais semânticos” que outros. Mas o que isto quer dizer afinal?

No post de hoje vamos fazer uma breve comparação entre alguns destes elementos para que você tenha sempre a carta certa na manga na hora certa e possa atribuir significado de maneira efetiva.

O que é web semântica?

A explicação curta: semântica é o estudo do significado. Poderíamos parar por aqui. Mas não vamos.

A explicação longa e contextualizada: a web semântica é um movimento colaborativo para organizar a informação de maneira acessível para computadores e máquinas através de padrões de formatação de dados. Quem cunhou este termo foi  Tim Berners-Lee, o inventor do protocolo WWW. Isto parte de um esforço para fazer a informação ser facilmente encontrada e compreendida por mecanismos de busca, ser acessível para pessoas com deficiências visuais utilizando leitores de voz e, em um futuro utópico, ser “compreendida” pelos computadores. Assim tarefas chatas, burocráticas e que levam muito tempo para serem realizadas poderão ser feitas por máquinas.

Você pode estar pensando:  o que eu tenho a ver com isto? A resposta é bem simples: tudo. Ainda não possuímos computadores com inteligências artificiais que possam despreender significado da informação na internet, mas podemos marcar o conteúdo de forma que as máquinas possam compreender o contexto de cada bloco de informação e assim atribuir uma “etiqueta” de significado. Por exemplo, ao utilizar a tag