Tableless

Busca Menu

É a maldita da cultura.

Seja o primeiro a comentar por

O título deste post é uma resposta ao título e artigo que o Henrique no Revolução e Etc fez chamado O que está faltando nos blogs brasileiros? que faz parte de todo um assunto que vem se desdobrando desde a semana passada. Nós do BlogBits também discutimos sobre este assunto no último podcast que durou um pouco mais de 50 minutos. Então, se você está por fora, é melhor se inteirar melhor de todo o contexto antes de comentar qualquer coisa aqui.

Como o Henrique falou no post dele, o problema talvez se encontre na cultura do brasil. Por natureza o povo brasileiro (credo, termo meio político) não gosta de ler. E não me venha falar que é por causa da educação, comigo isso não cola, quem quer estudar, adquirir conhecimento, aprender, se esforça para tanto. Nem que seja sozinho, se matando com os livros ou qualquer outro meio, basta investir um bocado de esforço neste objetivo.

Muitas vezes eu fui vítima desta força invisível que comanda o brasileiro. Fazia perguntas para pessoas e queria receber tudo mastigado e odiava quando tinha que fazer algum esforço para conseguir a resposta sozinho. É por isso que aqui no Brasil a televisão é tão influente. O Homer não precisa fazer esforço nenhum para entender a televisão. Ela já te mostra imagens totalmente feitas, você não precisa pensar para decifrar aquele monte informção mastigada e já digerida. Muito diferente com o que acontece com a leitura, onde o camarada lê e muitas vezes sem querer se pega no ambiente da história.

Recebo muitos emails pedindo ajuda (ajuda ou apenas resposta?) nisso e naquilo. Muitas vezes recebo emails mais descarados que eu já vi. Enviam um arquivo ou o código HTML e CSS colados no corpo do email e um simples mensagem: Preciso entregar urgente este trabalho, pode por favor encontrar o erro?!
Outro, um pouco mais desconhecedor do assunto: – Pode me dizer qual a diferença entre CSS e Tableless?
Por incrível que pareça, já recebi um email assim.

O problema é que o cara leva tempo para perceber que está totalmente preso a um tipo de cultura que considera mais um forrozão do que um livro de poesia. Investir em livros, um curso e etc ou ir para balada na sexta a noite? (parece coisa de careta né?) É um verdadeiro dilema.

Para se interar no assunto:

Publicado no dia