Tableless

Busca Menu

Redesign e SEO

Seja o primeiro a comentar por

É muito bom quando damos uma cara nova a algum projeto. Trazemos novas ideias, conceitos diferentes e novidades. Muitas vezes isso é uma injeção de ânimo. Até porque, a ideia é que a mudança nos faça crescer.

Pois é! Falando do seu site, isso pode trazer problemas quando decidimos mudar e não prestamos atenção nos detalhes.

O que acontece é que, as vezes, deixamos erros bobos atrapalhar (e muito) a nossa campanha. Links quebrados, redirecionamentos errados ou sem fazer, cabeçalho mal estruturado, entre outras coisas.

É altamente recomendável que você tenha o acompanhamento de um analista de SEO para fazer isso. Qualquer bobeira pode lhe custar caro.

Pensando nisso, separei aqui algumas dicas para você mandar bem no design e seguir progredindo com sua campanha!

1. Arquitetura

Tenha muito cuidado ao fazer alguma alteração na arquitetura do seu site. Isso pode ser muito prejudicial se você não faz o mapeamento de forma correta. O Google trabalha com índices e mapeia toda a sua arquitetura. Quando você muda, é necessário tratar essa mudança com redirecionamentos e cuidar para perder a autoridade já conquistada desses links.

2. Linkagem Interna

A linkagem interna assume um papel muito importante no SEO. Ela ajuda os motores de busca a entender a arquitetura do seu projeto. Além disso, influencia na reputação de páginas, aumentando o PageRank (PR).

Basta você, de forma estratégica e contextualizada, colocar links de páginas mais reputadas, com maior PR em páginas em muita autoridade. Isso fortalecerá páginas novas e que possuem uma importância menor na sua campanha.

Se você fizer o redesign do seu site, de forma que prejudique sua linkagem interna, sua campanha perderá força.

3. URLS E Redirecionamentos

Aí está um grande vilão de implementação de projetos. Já vi e já tive problemas com isso. Se você não se preocupar em atualizar links e trabalhar sua URL, isso irá te dar uma grande dor de cabeça. Ao fazermos a mudança de arquitetura por exemplo, temos que informar ao motor que uma determinada página agora tem outro endereço.  Veja, se você tinha a seguinte estrutura:

http://www.seudominio.com.br/o-que-fazemos/marketing-digital

Por algum motivo e aproveitando a mudança de design no site, você decidiu mudar para:

http://www.seudominio.com.br/servicos/marketing-digital

Ao decidir fazer essa mudança, você deve se preocupar com erros 404, pois o Google irá buscar aquela página e não a encontrará. Você pode resolver isso com um redirect 301 via htaccess ou em PHP, por exemplo:

Via htaccsess:

redirect 301 /o-que-fazemos/marketing-digital http://www.seudominio.com.br/servicos/marketing-digital

Via PHP:

<?php

Header( “HTTP/1.1 301 Moved Permanently” );

Header( “Location: http://www.seudominio.com.br” );

?>

Não vou entrar em detalhes, isso ficará para outro artigo, mas já orienta. A ideia é você fazer uma lista de links que não existem mais ou irão mudar e trata-los. Assim, você conserva a autoridade dessa página e evita que os motores de busca te penalizem com erros de Page Not Found. Leia mais sobre Códigos de cabeçalho HTTP aqui.

4. Google Analytics

Outro erro comum é esquecer de colocar os códigos de acompanhamento do analytics. Atente-se para não se esquecer, pois caso isso aconteça você perderá as informações de acesso do seu site nesse período.

5. Links patrocinados

Pensando nas URLs, não se esqueça de atualizar os links dos seus anúncios, seja Adwords ou Facebook Ads. Atualize os seus anúncios para evitar links quebrados e uma má impressão em relação à sua marca. E não se esqueça, se os links estiverem errados, você perde o click e o cliente!

6. Títulos Descriptions e Metatags

Cheque os títulos do seu site e não deixe nenhum passar em branco. Fique atento aos limites considerados para um título otimizado: no máximo 70 caracteres, se possível começando com a palavra-chave.

As metatags (algumas delas) também são de extrema importância. Destaque aqui para algumas:

Viewport – se você usa design responsivo com media queries, vale a pena lembrar.

Description

– Não é fator relevante (oficialmente) de posicionamento, mas ajuda muito na conversão. Ela pode, mas não deve possuir mais do que 155 caracteres, pois o Google corta o restante. Não se esqueça, elas precisam ser chamativas, interessantes, informativas, curiosas e com um toque de call-for-action. Alguns exemplos de

Call-to-action:

  • Clique e Confira;
  • Conheça as vantagens;
  • Cadastre-se;
  • Veja o preço;
  • Somente hoje;
  • Use a sua criatividade 😉

7. Erros 404

Já destacamos aqui os problemas com a URL, mas é sempre bom falar do erro 404. Checar se você possui links quebrados, retornando erro 404 é obrigação, mas você pode configurá-la a seu favor.  É importante separar erros vindos de links quebrados de links que realmente não existem mais e foram tratados e para estes você pode usufruir do acesso do usuário. Sugira links para páginas estratégicas, divulgue conteúdos oportunos e ganhe a permanência do usuário.

8. Atualização do Sitemap.xml

Esse aqui é o cara. Não deixe a manutenção do seu sitemap de lado. Ele é um auxiliar de luxo do Google e realmente faz a diferença. Mantenha todos os ativos linkaveis sempre atualizados, seja organizado e monitore possíveis erros.

Para verificar a forma correta de se escrever sitemaps, você pode consultar o sitemaps.org

Não deixe de fazer o sitemap de vídeos, imagens e links. Organização nunca é de mais!

9. E-mail marketing

Se você trabalha com newsletter, não se esqueça de mexer nos templates e adequá-los ao novo design do site, além de atualizar o rodapé e os seus links.

Como estamos falando de marketing digital, uma dica boa é sempre se manter atualizado quanto ao seu público alvo. Conhecer os seus usuários é essencial para definir melhor as estratégias de criação de layout, influência das cores, criação de botões e iscas digitais (para quem usa!).

Bom pessoal, é isso aí! Existem vários pontos que podem ser citados aqui e eu fiz uma seleção pensando no SEO. A ideia é passar para vocês alguns pontos que eu acredito serem importantes e que muitos de nós as vezes deixam passar desapercebidos e, por essa desatenção, perdemos um valioso trabalho construído, sem contar o tempo!

Valew pessoal e até o próximo artigo!

Publicado no dia