CSS3 – Novo mundo de possibilidades

O CSS está para o desenvolvedor como o martelo está para o marceneiro. Companheiro inseparável na hora de implementar algum site. Atualmente o CSS está em sua segunda versão. Ele surgiu no ano de 94 (mais detalhes aqui) e a partir daí vem facilitando cada vez mais a vida dos desenvolvedores. Em tempos passados, o CSS foi ignorado por quase todos. Hoje, com toda esta revolução em volta dos Padrões, é difícil dizer como vivíamos sem ele.

por Diego Eis 20/07/2006 Comentários

O CSS está para o desenvolvedor como o martelo está para o marceneiro. Companheiro inseparável na hora de implementar algum site.

Atualmente o CSS está em sua segunda versão. Ele surgiu no ano de 94 (mais detalhes aqui) e a partir daí vem facilitando cada vez mais a vida dos desenvolvedores.

Em tempos passados, o CSS foi ignorado por quase todos. Hoje, com toda esta revolução em volta dos Padrões, é difícil dizer como vivíamos sem ele.

Você já deve conhecer um bocado destas versões. Queria começar a falar um pouco sobre o CSS 3 que será sua próxima versão. Muitas novidades serão implementadas, por isso, é legal que comecemos a estudar desde agora o que está por vir.

Para começar, o W3C está mudando a maneira que eles atualizam o CSS. Nesta terceira versão, o CSS será dividido em módulos. Cada módulo será atualizado independentemente dos outros. Em vez de atualizar o CSS inteiro, tornando as aprovações e adoção mais demoradas e burocráticas, haverão várias atualizações pequenas, referentes aos módulos de desenvolvimento.

Assim, quando houver atualizações na parte de Seletores do CSS, os dispositivos já poderão adotar esta atualização sem ter que esperar atualizações maiores da linguagem.

Outra vantagem é que separando o CSS por módulos, será mais fácil para dispositivos específicos suportarem o CSS. Eles podem escolher quais módulos suportarão e quais podem ser descartados. Por exemplo, dispositivos que dependem do CSS Aural, poderão monitorar apenas módulos que fazem parte deste pacote. Do mesmo jeito que dispositivos que se interessam só por propriedades visuais, poderão monitorar apenas propriedades que fazem parte desta área.

Dê uma olhada [O CSS está para o desenvolvedor como o martelo está para o marceneiro. Companheiro inseparável na hora de implementar algum site.

Atualmente o CSS está em sua segunda versão. Ele surgiu no ano de 94 (mais detalhes aqui) e a partir daí vem facilitando cada vez mais a vida dos desenvolvedores.

Em tempos passados, o CSS foi ignorado por quase todos. Hoje, com toda esta revolução em volta dos Padrões, é difícil dizer como vivíamos sem ele.

Você já deve conhecer um bocado destas versões. Queria começar a falar um pouco sobre o CSS 3 que será sua próxima versão. Muitas novidades serão implementadas, por isso, é legal que comecemos a estudar desde agora o que está por vir.

Para começar, o W3C está mudando a maneira que eles atualizam o CSS. Nesta terceira versão, o CSS será dividido em módulos. Cada módulo será atualizado independentemente dos outros. Em vez de atualizar o CSS inteiro, tornando as aprovações e adoção mais demoradas e burocráticas, haverão várias atualizações pequenas, referentes aos módulos de desenvolvimento.

Assim, quando houver atualizações na parte de Seletores do CSS, os dispositivos já poderão adotar esta atualização sem ter que esperar atualizações maiores da linguagem.

Outra vantagem é que separando o CSS por módulos, será mais fácil para dispositivos específicos suportarem o CSS. Eles podem escolher quais módulos suportarão e quais podem ser descartados. Por exemplo, dispositivos que dependem do CSS Aural, poderão monitorar apenas módulos que fazem parte deste pacote. Do mesmo jeito que dispositivos que se interessam só por propriedades visuais, poderão monitorar apenas propriedades que fazem parte desta área.

Dê uma olhada]2 para conferir os módulos e seus respectivos responsáveis.

As propriedades também sofrerão muitas alterações, melhoramentos que facilitarão a vida no desenvolvimento de um site. Mas isso fica para os próximos posts.

Há uma entrevista muito interessante no Slashdot com o Håkon Wium Lie, onde ele reponde algumas questões sobre CSS e seu futuro.